Governo do Estado do Rio de Janeiro

Sobre a doença

O que é febre amarela?

É uma doença infecciosa febril aguda, causada por um arbovírus (vírus transmitido por artrópode). Há duas formas de transmissão de febre amarela – silvestre e urbana. As duas são causadas pelo mesmo vírus, mas se diferem pelo vetor de transmissão.

Qual a diferença entre a febre amarela urbana e a silvestre?

A forma urbana é transmitida pelo Aedes aegypti e, de acordo com o Ministério da Saúde, desde os anos 40, o Brasil não registra casos deste tipo da doença. Já a silvestre é transmitida pelos mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes, insetos de hábitos estritamente silvestres. A febre amarela silvestre é endêmica em algumas áreas do país, principalmente na região amazônica, ou seja, é comum nessas regiões.

Quais são os principais sintomas?

Os sinais e sintomas mais comuns da doença são: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos que duram, em média, três dias. Nas formas mais graves da doença, podem ocorrer icterícia (olhos e pele amarelados), problemas no fígado e nos rins, hemorragia e cansaço intenso.

Como a doença é transmitida?

A febre amarela silvestre é transmitida através da picada de mosquitos Haemagogus e Sabethes, que vivem em matas e vegetações à beira dos rios. A febre amarela urbana é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti (atualmente não temos casos de febre amarela urbana registrados no RJ). Quando o mosquito pica um macaco ou uma pessoa doente, que está com febre amarela, ele torna-se capaz de transmitir o vírus.

Além do Aedes aegypti, outro mosquito transmite a febre amarela? Ele também se reproduz da mesma forma que o da dengue, ou seja, em água parada? Como podemos prevenir a reprodução do mosquito?

O Aedes aegypti é o transmissor da febre amarela urbana, ou seja, nas cidades. Mas a febre amarela que temos hoje no Brasil é a silvestre, transmitida pelos mosquitos Haemagogus e Sabethes, que vivem em matas e vegetações à beira dos rios, portanto a prevenção é mais difícil. A reprodução desses mosquitos está mais ligada ao ambiente silvestre.

Os macacos representam algum risco para a população?

Não. Os macacos não são responsáveis pela transmissão da febre amarela. A doença é transmitida através da picada de mosquitos.

O que devo fazer se encontrar macacos mortos em alguma região?

Ao encontrar macacos mortos ou doentes (animal que apresenta comportamento anormal, que está afastado do grupo, com movimentos lentos etc.), o cidadão deve informar o mais rápido possível às secretarias de Saúde do município ou do estado do RJ.

Como a doença pode ser evitada?

A única forma de evitar a febre amarela é através da vacinação.

Que lugares constituem áreas de risco?

Locais que têm matas e rios onde o vírus e seus hospedeiros e vetores ocorrem naturalmente são identificadas como áreas de risco. A SES solicitou ao Ministério da Saúde que todos os 92 municípios do Rio de Janeiro sejam incluídos na área recomendação da vacina.

Em que época do ano a doença é registrada com mais frequência?

Estudos mostram que a doença ocorre com maior frequência nos meses de dezembro a maio. Esta é a estação das chuvas, quando há aumento das populações de mosquitos, favorecendo a circulação do vírus.

Qualquer pessoa pode contrair febre amarela silvestre?

Sim. Qualquer pessoa, independentemente da idade ou sexo, que vive ou que visitou áreas onde há circulação do vírus, sem ter sido vacinada, pode ter a doença.

Quanto tempo leva para que a doença se tornar aparente?

De três a seis dias após ter sido infectada, a pessoa apresenta os sintomas iniciais.

A febre amarela pode matar?

Os sintomas iniciais da febre amarela incluem o início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, cansaço e fraqueza. A maioria das pessoas melhora após estes sintomas iniciais. No entanto, cerca de 15% apresentam um curto período sem sintomas (de horas a um dia) e depois desenvolvem uma forma mais grave da doença. Em casos graves, a pessoa pode ter febre alta, icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos), hemorragia (especialmente na área gastrointestinal) e, eventualmente, choque e insuficiência de vários órgãos.

O que você deve fazer se apresentar os sintomas?

Depois de identificar alguns destes sintomas, procure um médico na unidade de saúde mais próxima e informe sobre qualquer viagem para áreas de risco nos 15 dias anteriores ao início dos sintomas. Informe também se você tomou a vacina contra a febre amarela e a data.

Como a febre amarela é tratada?

Somente um médico é capaz de diagnosticar e tratar corretamente a doença. Não há nenhum tratamento específico. Mas é importante cuidar dos sintomas como dores no corpo e cabeça, com analgésicos e antitérmicos. Medicamentos como aspirina devem ser evitados, já que podem favorecer hemorragias.

A febre amarela é contagiosa?

A doença não é contagiosa, ou seja, não há transmissão de pessoa a pessoa ou entre animais e pessoas. É transmitida somente pela picada de mosquitos infectados com o vírus da febre amarela. É importante reforçar que os macacos não transmitem a doença.

A doença se chama febre amarela por que quem a contrai fica obrigatoriamente com icterícia?

A icterícia é uma coloração amarelada presente na pele e nos olhos, que é uma característica da doença. No entanto, existem formas mais leves da doença que não chegam a evoluir para icterícia.

Em quanto tempo sai o resultado de um exame para a identificação do vírus no sangue?

O exame de sorologia fica pronto em 48 horas. Existe também um exame mais específico e complexo que leva, no mínimo, 15 dias, por conta da técnica que é usada para o isolamento do vírus.

Onde posso obter mais informações sobre a febre amarela?

Mais informações sobre a doença podem ser obtidas nas secretarias estaduais e municipais de Saúde de todo o país e no Ministério da Saúde.